segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Sobre o Haikai

Lendo um pouco sobre o Haikai, resolvi brincar com este tipo de poesia. É uma brincadeirinha mesmo. Segue um texto informativo a título de curiosidade.É muito gostoso! Aproveitem e criem seu próprio Haikai.

  
Ai cai

O balão subiu
no mais alto céu chegou
boca do mar engoliu.


Elis Franco em 23/01/2011

    O Haikai é uma pequena poesia com métrica e molde orientais, surgida no século XVI, muito difundida no Japão e vem se espalhando por todo o mundo durante este século. Possui uma longa história que retoma a filosofia espiritualista e o simbolismo Taoista dos místicos orientais e mestres Zen-budistas que expressam muito de seus pensamentos na forma de mitos, símbolos, paradoxos e imagens poéticas. Isto se deve à tentativa de transcender a limitação imposta pela linguagem usual e pensamento linear e científico que trata a natureza e o proprio ser humano como máquina. Na filosofia Zen, assim como no Haikai, é necessario ter introspeção e análise mais profunda fazendo-se perceber e descobrir curiosos e belos fatos naturais que de outra forma passariam despercebidos. O objetivo é capturar a essência do local numa poesia contemplativa e descritiva com grande valorização nos contrastes, na transformação e dinâmica, na cor, nas estações do ano, na união com a natureza, no que é momentâneo versus o que é eterno (ruptura do contínuo) e no elemento de surpresa.
      É uma forma extremamente concisa de poesia que "gira" em torno de uma série bem definida de regras, mas nem sempre obedece sua forma original, podendo ser adaptada para diversas circunstâncias. Assim, existem poemas baseados em apenas algumas das características do Haikai:
  • Poesia de três linhas e 17 sílabas normalmente distribuídas na forma 5, 7 e 5 sílabas respectivamente em cada linha.
  • Assim como o "click" de uma máquina fotográfica, deve registrar ou indicar um momento, sensação, impressão ou drama de um fato específico da natureza. É aproximadamente a imagem de um "flash" ou resultado de um "insight" (=visualização/iluminação), cercado de pureza, simplicidade e sinceridade.
  • Não costuma haver posicionamento do poeta, pois é preferencialmente uma descrição do presente evitando comparações ou conceitos do tipo "isso é belo (ou feio), etc", evitando o aparecimento das fraquezas do ser humano perante a natureza.
Mais que inspiração, é preciso meditação, esforço e principalmente percepção para a composição de um verdadeiro Haikai.

Fonte:http://www.insite.com.br/rodrigo/poet/haikai.html

Um comentário:

  1. Engraçado como as coisas estão linkadas... Abri meu e-mail e um amigo lá dos EUA me manda um Haikai. Aí abro o e-mail que você me enviou, entro no seu blog e qual texto vejo... :]
    E foi muito bom lê-lo pois so conhecia Haikai de ouvir falar, agora de conhecer sua teoria e concreção.
    Parabéns pelo blog!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário será lido.