segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Entre permanecer e partir: uma leitura do conto "A terceira margem do rio"


RESUMO: Considerado como um dos escritores brasileiros que mais se dispôs a renovar a língua literária no século XX, Guimarães Rosa (1908- 1967) revelou em suas narrativas uma intensa exploração das potencialidades dos discursos, além da preocupação com a qualidade estética de seus textos. A proposta deste trabalho é fazer uma leitura do conto “A terceira margem do rio”, observando a contemplação, experiência e resgate da memória do personagem-narrador, além do deslocamento do personagem Pai como representativo da fuga das realidades sólidas e aparentes para um espaço de novas possibilidades (o rio). Para tanto, será feito um breve comentário sobre o livro Primeiras Estórias (1962), ao qual pertence o conto analisado, e, em seguida, passaremos à análise da temática proposta.

Texto apresentado no XVI Congresso Nacional de Linguística e Filologia

Leia o texto completo aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será lido.